A+ A A-

Como viajar de graça com milhas aéreas?

formas de como viajar de graçaNeste artigo vou mostrar para você como viajar de graça usando milhagem e conseguir passagens aéreas mais baratas.

Dólar nas alturas, crise, inflação explodindo, e você se pergunta: como continuar viajando num cenário destes?

Bom seria se pudéssemos diminuir os custos para um nível que não afetasse a qualidade de nossas viagens turísticas ou até viajar de graça, né?

Há sim, certamente, deve ter pensado você... pena que isto é só um sonho de viajante. Engano seu, meu amigo...engano seu ;)

Para viajar gastando pouco basta seguir um método passo a passo, juntar uns pontinhos e pronto, sua viajem poderá sair quase de graça (clique aqui e vá direto ao método que vou descrever). Quer saber mais a respeito?

Então, deixe me explicar melhor como tudo funciona contando uma historinha, ok?

O conselho que me fez possível viajar

Minha mãe sempre dizia que devemos pesquisar para gastar pouco e fazer o nosso dinheiro render mais (principalmente em tempos de crise). E foi isto que eu fiz dois anos atrás quando eu queria viajar para os EUA e estava com poucos recursos.

Procurei e vasculhei diversos pacotes turísticos em várias agências de viagens de todo tipo. Entretanto, infelizmente nenhum deles cabia no meu orçamento.

Já meio desanimado e pensando em desistir da viagem, comentei a situação com um amigo, e então ele me deu uma luz.

Ele disse que estava juntando milhas aéreas para conseguir comprar passagens de avião mais baratas. Detalhe, eu nunca tinha ouvido falar nisto.

Então perguntei: quanto mais baratas? E ele respondeu até de graça se você juntar bastante pontos. O que eu disse?

Ta de brincadeira, sério? Então pedi que ele explicasse melhor como tudo funcionava e quanto mais ele falava, mais empolgado eu ficava.

Depois de escutar tudo o que era possível sobre as tais milhagem, pensei: EUA ai vou eu.... e comecei a preparar tudo para viajar de graça http://www.viajardegraca.net/viagem-de-graca/ para a terrinha do Tio Sã.

Neste momento também lembrei-me do conselho da minha mãe e agradeci a ela.

A partir deste momento tudo o que eu precisava fazer era seguir o passo a passo de um curso que o meu “salvador” me indicou.

Depois de seis meses juntando milhas aéreas de todos os programas imagináveis, finalmente consegui comprar as passagens (sim, ida e volta) quase de graça. Digo quase, pois tive que pagar as taxas de embarque.

 

Não foi fácil, mas se não fosse estes programas de milhagem (e o meu amigo) jamais teria feito esta viagem tão sonhada.

 

Abraço e boas viagens!